Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

» Linguagens da Mídia Contemporânea

Ementa

Analisar e avaliar os processos que determinam, nas sociedades urbanas, a prática jornalística como instrumento de mediação social, por meio das linguagens estruturadas. Propor formatos de linguagem jornalística contemporânea. As sociedades conhecem por meio do jornalismo. Formatos da linguagem midiática; História da Linguagem jornalística; Jornalismo e mediação social; Teorias do jornalismo; A linguagem jornalística na produção da notícia; Linguagem Jornalística contemporânea; Ciberjornalismo.

Bibliografia
ABRAMO, Cláudio. A regra do jogo. São Paulo, Companhia das Letras, 1988.
ALBERTOS, José Luis Martinez. Curso general de redaccion periodistica. Madrid, Editorial Paraninfo, 1993.
BAHIA, Juarez. Jornal, história e técnica. As técnicas do jornalismo. São Paulo, Ática, 1990. Vol. 2.
BELTRÃO, Luiz. Iniciação à filosofia do jornalismo. São Paulo, Edusp, 1992. (Clássicos do Jornalismo Brasileiro, 5)
CHAPARRO, Manuel Carlos. Pragmática do jornalismo. Buscas práticas para uma teoria prática da ação jornalística. São Paulo, Summus, 1994.
COIMBRA, Oswaldo. O texto da reportagem impressa. Um curso sobre sua estrutura. São Paulo, Ática, 1993.
GENRO FILHO, Adelmo. O segredo da pirâmide – para uma teoria marxista do jornalismo. Porto Alegre, Tchê, 1987.
KARAM, Francisco. A ética jornalística e o interesse público. São Paulo, Summus, 2004.
KOVACH, Bill e ROSENSTIEL, Elementos do Jornalismo. O que os jornalistas devem saber e o público exigir. São Paulo, Geração Editorial, 2003.
KUNCZIK, Michael. Conceitos de jornalismo. São Paulo, EDUSP, 1997.
KUCINSKI, Bernardo. Jornalismo na era virtual. Ensaios sobre o colapso da razão ética. São Paulo, UNESP, 2005.
LAGE, Nilson. Linguagem jornalística. São Paulo, Ática, 1985.
LAGE, Nilson. A reportagem: teoria e técnica de entrevista e pesquisa jornalística. Rio de Janeiro, Record, 2001.
LAGE, Nilson. Estrutura da Notícia. São Paulo, Ática, 1987.
LIMA, Edvaldo Pereira. Páginas ampliadas. O livro-reportagem como extensão dos jornalismo e da literatura. Campinas, Unicamp, 1993.
MARCONDES FILHO, Ciro. Jornalismo fin-de-siécle. São Paulo, Scritta, 1993.
MEDINA, Cremilda. Notícia, um produto à venda. São Paulo, Summus, 1988.
MEDINA, Cremilda. O jornalismo na Nova República. São Paulo, Summus, 1987.
MEDITSCH, Eduardo. O conhecimento do jornalismo. Florianópolis, UFSC, 1992.
MELO, José Marques de. A opinião no jornalismo brasileiro. Petrópolis, Vozes, 1996.
PENA, Felipe. Teoria do jornalismo. São Paulo, Contexto, 2005.
SODRÉ, Muniz e FERRARI, Maria Helena. Técnica de reportagem. Notas sobre a narrativa jornalística. São Paulo, Summus, 1986.
TRAQUINA, Nelson. O estudo do jornalismo no século XX. São Leopoldo, Unisinos, 2002.
TRAQUINA, Nelson. Teorias do Jornalismo. Por que as notícias são como são? Florianópolis, Insular, 2004. Vol. I.
TRAQUINA, Nelson. Teorias do Jornalismo. A tribo jornalística – uma comunidade interpretativa transnacional. Florianópolis, Insular, 2005. Vol. II.
Complementar:
PEREIRA, Wellington. Exercícios de Jornalismo. João Pessoa, www.insite.pro.br, 2004.
PEREIRA, Wellington. Crônica:arte do útil e do fútil. Salvador, Calandra, 2004.
HALLIDAY, Tereza. “A linguagem jornalística já é, em si, uma retórica”. São Paulo, Faculdade Cásper Líbero, 2004. In www.facasper.com.br/jo/
LAGE, Nilson. Características da Linguagem Jornalística. Florianópolis, UFSC, 2001. In: www.jornalismo.ufsc.br/bancodedados

Núcleo de Tecnologia da Informação
Universidade Federal de Mato Grosso do Sul